Edelweiss

Pelo menos 6 pessoas a cada ano despencam dos Alpes, na procura pela Edelweiss, é o que informa a Guarda dos Alpes.


A Edelweiss é a mais encantadora e misteriosa flor das montanhas. Poucas pessoas já viram uma de verdade mas quase todos já ouviram falar em seu nome.


O pé da pequena e peluda flor alcança a altura de cerca de 15 cm e seu nome em latim é Leontopodium. Ela ilumina e alegra com sua pequena flor branca acinzentada os locais de mais difícil acesso nos Alpes.


Ela está sob proteção ambiental, pois nos últimos 50 anos quase foi erradicada pelos caçadores de tesouros, que usavam-na como troféu.


Quem conseguisse escalar os Alpes, voltar vivo e ainda trazer uma Edelweiss, estava de posse da maior prova de amor que alguém poderia oferecer.


Ela não é uma planta nativa da região, sua origem é das montanhas asiáticas e seus parentes mais próximos florescem no Himalaia na Mongólia e Sibéria.


Mas, na Alemanha ela se desenvolve muito bem, nas encostas pedregosas em altitudes que variam de 1800 a 3000 metros.


Pequenos pelinhos que crescem em suas pétalas, a protegem contra o frio, o vento e o calor do sol.


O nome Edelweiss que quer dizer “branco nobre/precioso” teve sua origem no século 16 e seu nome botânico “Leontopodium’ significa “patinhas de leão” justamente devido aos pêlos em suas pétalas.