Entrevista com a Sra. Maria Sixel e seu filho Antônio Pinheiro


Os Clubes Harmonia e Luzeiro no Quarteirão Mosela.
Estes dois Clubes eram os mais importantes do Mosela, mas curiosamente havia certa rivalidade entre seus frequentadores. O Clube Luzeiro tinha mesas e cadeiras individuais, enquanto que o Harmonia tinha mesas compridas com bancos de madeira. Os frequentadores de um Clube depreciavam aqueles que frequentavam o outro Clube, com palavras do tipo: “Fulano? Fulano não vale nada. Ele inclusive frequenta o Luzeiro” E os frequentadores do Luzeiro, diziam a mesma coisa a respeito dos frequentadores do Harmonia.
Na época, as famílias iam completas aos bailes e enquanto os adultos dançavam, as crianças brincavam ou quando ficava tarde, acabavam adormecendo debaixo dos bancos.
No Clube Luzeiro, uma das atrações mais bonitas era a apresentação das quadrilhas. Os cavalheiros e as Damas vestiam-se elegantemente e dançavam cortejando-se. E sabe quem era o par de minha avó? O Príncipe D. Pedro de Orleans e Bragança, diz Antônio. Ele e minha avó puxavam as Quadrilhas. A música era ao vivo no piano e a pianista era a Sra. Lourdes Boller.
Já no Harmonia, meu tio Salvador Kling que era presidente do Clube, ficava de pé sobre uma cadeira colocada no centro da pista de dança, vigiando os casais. Se dançassem de rosto colado ou o rapaz colocasse sua mão sobre o ombro da moça, sem colocar um lenço entre sua mão e o ombro, estes eram seriamente advertidos. A banda u tocava lá era formada pelo Sr. Ernesto Schoen ao violino, Guilherme Moreira com sua harmônica, entre outros.
Havia também os bailes que aconteciam no Harmonia tradicionalmente ao dia 29 de junho. À meia noite as luzes eram apagadas e uma enorme fogueira era acesa e em seguida havia uma enorme e esperada queima de fogos. Este costume acabou depois que um artifício atingiu uma casa que pegou fogo. Mas a Rua Mosela ficava tomada de gente que vinha de todos os cantos.
Eram tempos maravilhosos. Tempos que não voltam mais. Tempos em que as famílias saíam juntas para se divertirem e os bailes eram a oportunidade de belas confraternizações e encontro de amigos.
Mesmo assim, aqui no Quarteirão Mosela, me encontro no melhor lugar para morar.