A luta contra a fome: algumas perguntas e respostas.

A luta contra a fome: algumas perguntas e respostas.
1-Quantas pessoas estão passando fome? Uma de cada nove pessoas está passando fome. Isto significa 795 milhões de pessoas, sendo que 98% delas vivem em países em desenvolvimento. 511 milhões vivem na Ásia e na região do Pacífico e 232 milhões vivem na África, em especial na região subsaariana .

2-Onde moram essas pessoas que passam fome? Precisamente no campo, onde os alimentos são produzidos. A metade de todas as pessoas que não tem o suficiente para se alimentar, são camponeses. Por venderem parte de suas propriedades para comprar bens de consumo duráveis ou semiduráveis, suas áreas de cultivo ficam tão pequenas que eles não podem sustentar nem a própria família.

3-Porque ainda existe tanta fome? A produção agrícola não é suficiente para a alimentar a humanidade? A produção de alimentos dá para alimentar os sete bilhões de humanos, com sobras, mas as guerras, as catástrofes obrigaram as pessoas a fugir, abandonando o campo. Além disso, esses fenômenos destroem a infraestrutura agrícola e tornam o comércio de alimentos limitado, aumentando o custo e as perdas de produção. Alia-se a isso o fato de áreas cada vez maiores estarem sendo dedicadas a plantar para alimentação de animais para corte ou domésticos, bem como para produtos que produzem biocombustíveis. Uma concorrência entre animais e postos de gasolina por um prato de comida para humanos.

4- Como a tecnologia de produção, aí incluídos os transgênicos e a mecanização da agricultura tem influenciado a produção de alimentos no mundo? Graças a essas tecnologias, desde 1990 até 2015, 216 milhões de pessoas deixaram de passar fome. O desenvolvimento tecnológico e o crescimento econômico são os principais fatores que fizeram baixar o número de famintos no mundo, apesar do crescimento populacional incompatível com os recursos naturais disponíveis.

5-Podemos esperar um mundo sem fome? Em 2012, o secretário-geral da ONU Ban Ky-moon fundou a “Iniciativa Fome Zero”. Os objetivos de desenvolvimento do milênio visam um mundo sem fome até 2030, o que também deverá ser alcançado através de investimentos em pesquisa. “Os progressos desde 1990 mostram que é possível vencer a fome, a incerteza e a carência de alimentação”, afirma a FAO.

6-Há números que comprovem que a tecnologia tenha realmente sido favorável à redução da fome no mundo? Os números não mentem. Em 1970 3205 mil m2 plantados alimentavam 3,69 bilhões de pessoas. Em 1990, eram 2372 mil m2 para alimentar 5,23 bilhões de pessoas e em 2050 serão apenas 1500 m2 para alimentar 9,5 bilhões de pessoas. Isso não seria possível sem a tecnologia dos transgênicos e mecanização da agricultura, aliado ao uso consciente de agrotóxicos.

Fonte dos dados: Revista DE-Magazin Deutschland, janeiro de 2016.
Editado por Marcos Carneiro